Um olhar interior...

Terça-feira, 22 de Dezembro de 2009

Tortura

Tirar dentro do peito a Emoção,
A lúcida verdade, o Sentimento!
-- E ser, depois de vir do coração,
Um punhado de cinza esparso ao vento!...

Sonhar um verso de alto pensamento,
E puro como um ritmo de oração!
-- E ser, depois de vir do coração,
O pó, o nada, o sonho dum momento...

São assim ocos, rudes, os meus versos:
Rimas perdidas, vendavais dispersos,
Com que eu iludo os outros, com que minto!

Quem me dera encontrar o verso puro,
O verso altivo e forte, estranho e duro,
Que dissesse, a chorar, isto que sinto!!

                            Florbela Espanca

publicado por AIMSF às 13:24
link do post | comentar | | | favorito

Sexta-feira, 20 de Novembro de 2009

O Amor e a Amizade

 

Perguntei a um sábio,
a diferença que havia
entre amor e amizade,
ele me disse essa verdade...
 

O Amor é mais sensível,
a Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas,
a Amizade o chão.
 

No Amor há mais carinho,
na Amizade compreensão.
 

O Amor é plantado
e com carinho cultivado,
a Amizade vem faceira,
e com troca de alegria e tristeza,
torna-se uma grande e querida
companheira.
 

Mas quando o Amor é sincero
ele vem com um grande amigo,
e quando a Amizade é concreta,
ela é cheia de amor e carinho.
 

Quando se tem um amigo
ou uma grande paixão,
ambos sentimentos coexistem
dentro do seu coração.

 

William Shakespeare

 

publicado por AIMSF às 09:45
link do post | comentar | | | favorito

Terça-feira, 6 de Outubro de 2009

 

 "Desde que existe a morte, imediatamente a vida é absurda. Sempre pensei assim." 

                                                                                                                                           Amália

 

23 de Julho de 1920

6 de Outubro de 1999

 

 

Saudades de Amália

 

 

 

 

 

Gosto de te Ver Assim

Gosto de te ver assim
Gosto de ti ao meu lado
Mas tu não gostas de mim
E andas muito afastado

Gosto de te ver assim
Com qualquer coisa no rosto
A dizer-me que é por mim
Que andas assim bem disposto

Gosto de ter ver assim
A fingir não entender
O sofrimento ruim
Da doença de te querer

Gosto de te ver assim
Mas gostava ainda mais
Que esse assim fosse por mim
Ai Amália, aonde vais...

Amália Rodrigues

publicado por AIMSF às 10:17
link do post | comentar | ver comentários (2) | | | favorito

Quarta-feira, 9 de Setembro de 2009

Não Ser

 

Quem me dera voltar à inocência
Das coisas brutas, sãs, inanimadas,
Despir o vão orgulho, a incoerência:
- Mantos rotos de estátuas mutiladas!

Ah! arrancar às carnes laceradas
Seu mísero segredo de consciência!
Ah! poder ser apenas florescência
De astros em puras noites deslumbradas!

Ser nostálgico choupo ao entardecer,
De ramos graves, plácidos, absortos
Na mágica tarefa de viver!

Ser haste, seiva, ramaria inquieta,
Erguer ao sol o coração dos mortos
Na urna de oiro duma flor aberta!...

Florbela Espanca, in "Charneca em Flor"

 


 

publicado por AIMSF às 11:06
link do post | comentar | | | favorito

Quinta-feira, 27 de Agosto de 2009

Amemos!

POR QUE TARDAS, meu anjo! oh! vem comigo.
Serei teu, serás minha... É um doce abrigo
A tenda dos amores!
Longe a tormenta agita as penedias...
Aqui, ao som de errantes harmonias,
Se adormece entre flores.

 

Quando a chuva atravessa o peregrino,
Quando a rajada a galopar sem tino
Açoita-lhe na face,
E em meio à noite, em cima dos rochedos,
Rasga-se o coração, ferem-se os dedos,
E a dor cresce e renasce...

 

A porta dos amores entreaberta
É a cabana erguida em plaga incerta,
Que ampara do tufão...
O lábio apaixonado é um lar em chamas
E os cabelos, rolando em espadanas,
São mantos de paixão. 

 

Oh! amar é viver... Deste amor santo
— Taça de risos, beijos e de prantos
Longos sorvos beber...
No mesmo leito adormecer cantando...
Num longo beijo despertar sonhando...
Num abraço morrer.

 

Oh! amar é ser Deus!... Olhar ufano
O céu azul, os astros, o oceano
E dizer-lhes: "Sois meus!"
Fazer que o mundo se transforme em lira,
Dizer ao tempo: "Não... Tu és mentira,
Espera que eu sou Deus!"

 

Amemos! pois. Se sofres terei prantos,
Que hão de rolar por terra tantos, tantos,
Como chora um irmão.
Hei de enxugar teus olhos com meus beijos,
Escutarás os doces rumorejes
D'ave do coração.

 

Depois... hei de encostar-te no meu peito,
Velar por ti — dormida sobre o leito —
Bem como a luz no altar.

 

Te embalarei com uma canção sentida,
Que minha mãe cantava enternecida
Quando ia me embalar.

 

Amemos, pois! P'ra ti eu tenho nalma
Beijos, prantos, sorrisos, cantos, palmas...
Um abismo de amor...
Sorriso de uma irmã, prantos maternos,
Beijos de amante, cânticos eternos,
E as palmas do cantor!

 

Ah! fora belo unidos em segredo,
Juntos, bem juntos... trêmulos de medo,
De quem entra no céu,
Desmanchar teus cabelos delirante,
Beijar teu colo!... Oh! vamos minha amante,
Abre-me o seio teu.

 

Eu quero teu olhar de áureos fulgores,
Ver desmaiar na febre dos amores,
Fitos fitos... em mim.
Eu quero ver teu peito intumescido,
Ao sopro da volúpia arfar erguido
O oceano de cetim

 

Não tardes tanto assim... Esquece tudo...
Amemos, porque amar é um santo escudo,
Amar é não sofrer.
Eu não posso ser de outra... Tu és minha,
Almas que Deus uniu na balça edênea
Hão de unidas viver.

 

Meu Deus!... Só eu compreendo as harmonias,
De tua alma sublime as melodias
Que tens no coração.
Vem! Serei teu poeta, teu amante...
Vamos sonhar no leito delirante
No templo da paixão.

Castro Alves

publicado por AIMSF às 15:18
link do post | comentar | | | favorito

Terça-feira, 7 de Julho de 2009

 

 

Dize-me, amor, como te sou querida,
Conta-me a glória do teu sonho eleito,
Aninha-me a sorrir junto ao teu peito,
Arranca-me dos pântanos da vida.

Embriagada numa estranha lida,
Trago nas mãos o coração desfeito,
Mostra-me a luz, ensina-me o preceito
Que me salve e levante redimida!

Nesta negra cisterna em que me afundo,
Sem quimeras, sem crenças, sem turnura,
Agonia sem fé dum moribundo,

Grito o teu nome numa sede estranha,
Como se fosse, amor, toda a frescura
Das cristalinas águas da montanha!

Florbela Espanca, in "A Mensageira das Violetas"

publicado por AIMSF às 15:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | | | favorito

Quarta-feira, 1 de Julho de 2009

 

 

Um Dia de Domingo

Eu preciso te falar
te encontrar
de qualquer jeito
pra sentar e conversar
depois andar
de encontro ao vento
eu preciso respirar
o mesmo ar que te rodeia
e na pele quero ter
o mesmo sol
que te bronzeia
eu preciso te tocar
e outra vez
te ver sorrindo
e voltar num sonho lindo
já não dá mais pra viver
um sentimento sem sentido
eu preciso descobrir
a emoção de estar contigo
ver o sol amanhecer
e ver a vida acontecer
num dia de domingo
Faz de conta que
ainda é cedo
tudo vai ficar
por conta da emoção
Faz de conta que
ainda é cedo
e deixar falar a voz
a voz do coração

Gal Costa & Tim Maia

publicado por AIMSF às 09:54
link do post | comentar | ver comentários (2) | | | favorito

Sexta-feira, 19 de Junho de 2009

 

 

 

  

O que me dói não é
O que há no coração
Mas essas coisas lindas
Que nunca existirão...

São as formas sem forma
Que passam sem que a dor
As possa conhecer
Ou as sonhar o amor.

São como se a tristeza
Fosse árvore e, uma a uma,
Caíssem suas folhas
Entre o vestígio e a bruma.

Fernando Pessoa, in "Cancioneiro

publicado por AIMSF às 10:04
link do post | comentar | | | favorito

Sábado, 30 de Maio de 2009

 

 728945.jpg image by tmaneca

" Amor é prosa, Sexo é poesia "

 

Amor é prosa,
Sexo é poesia
Dou-te uma rosa,
Jogo os meus sonhos à maresia

Penoso aquele que perde o olhar,
Aquele sentimento que foi perdido.
 

De novo tenta, um coração apanhar
Um bom coração, que lhe é devido

Ele segue o seu coração
Evitando artimanhas
Que a vida prega no caixão
Escuro, cheio de teias de aranhas

Está escrito no seu destino
Sentir-se feliz
De longe, torcido o pepino
Como ser feliz, ninguem lhe diz

Amor é prosa
A continuação de uma busca
A morte desafia gulosa,
Sempre muito cusca.

 

Pedro Heliodoro

 

 

publicado por AIMSF às 16:45
link do post | comentar | | | favorito

Sexta-feira, 29 de Maio de 2009

 

Para meditar um pouco...

 

Acredito que todos nós somos especiais.

Devemos acreditar e lutar para alcançar os nossos sonhos.

 

A maior força vem do coração. É lá que está o segredo do nosso sucesso.

A música, a natureza, os amigos são meros condutores no nosso caminho.

Tudo é possível enquanto estivermos vivos.

A vida é o nosso maior bem.

Por isso: Vive e deixa viver!!!

 

 

AIMSF- Ana Fernandes

 

 

publicado por AIMSF às 14:47
link do post | comentar | | | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


CURRENT MOON
free counters

blogs SAPO


Universidade de Aveiro